Arquivo VAGALUME

sábado, 20 de agosto de 2022

É A POLITICAGEM, SEU.... (sic)

Tem coisas que nos tornam descrentes de tudo, na política são atitudes desprovidas de conteúdo político, mas no meio político e praticadas por políticos: a politicagem!

Veja você, em Oasis Paradise, uma pequena cidade do interior fluminense, a casa das leis é desprovida de crédito. É um local que foi denominado de parlamento, mas não se parla nada, não se discute nada... tudo é de acordo com a encomenda do freguês.

Belo dia, um dos membros da casa foi procurado por alguns moradores preocupados com obras que estavam sendo realizadas, que supostamente causarão problemas futuros para a cidade, que de tempos em tempos, segue um ciclo de enchentes. Após ouvir os moradores, o homem das leis foi ao local indicado e constatou alterações importantes. Na dúvida, escreveu às "otoridades" pedindo informações sobre o assunto.

Ao tornar público o tema, gente entendida se manifestou preocupada, muitos especialistas demonstraram preocupação... Seus colegas de casa perceberam que prejudicaria um grande freguês e começaram a atacá-lo, buscando desqualificar sua preocupação e dos moradores que o alertaram.

Acontece que esse assunto não era encomenda do grande freguês, era encomenda de "pessoas do povo", mas a casa das leis trabalhava sob encomenda e o freguês precisa ter algo bom na troca. Naquele momento, o grande freguês tinha interesse na obra... afinal, estava perto do dia da população votar outra vez. E o grande freguês já havia costurado as encomendas há muito tempo...

Assim, o homem de leis que ouviu o povo, fiscalizou a situação, registrou e levou às "otoridades" é visto como persona non grata, desqualificam-no na defesa, não da obra, mas do grande freguês. Afinal faltam pouco mais de 40 dias para a votação.

O grande freguês não pode ser contrariado, tudo que chegar dele na casa será aprovado por unanimidade, afinal é uma prática costumeira e difícil de alterar. Tem um troca troca vultoso que beneficia os homens das leis e seus cumparsas.

Para garantirem a integridade da encomenda, outros homens da lei acusam o colega de falta de conhecimento técnico, como se para ser vereador necessitasse... É incrível, mas é baseado em fatos reais...

Além disso, o coroné da cidade também acusa o membro da lei por não ter conhecimento técnico e estar causando alarme à população. Sua opinião se baseia na solicitação/notificação feita junto ao órgão que realiza a obra, contrata e autoriza a obra. Não há contradita ou senso crítico! Também age para atender o grande freguês. Ousou montar seu cavalo alazão, aquele que ganhou de outro freguês de porte, e saiu pela cidade dizendo que a "otoridade" envolvida na obra vai explicar à população sobre o que está sendo feito. E o contraditório? Não, em Paradise essas coisas não existem, sobretudo se contrariam o coroné ou o grande freguês. Fiscalização não é função exercida em terra de coroné Periquito!

Fato é que a cidade está desgovernada... E o que acontece no município não sofre fiscalização, não tem transparência. Assim, qualquer ação diferente no sentido do cumprimento do dever do cargo é estranhado.

Perde o povo, que é sacrificado no jogo de troca de favores e toma lá dá cá!

Dessa forma, quis o destino que o povo de Oasis Paradise seguisse em frente, com riscos, prejuízos e sem muito o que fazer, porque no final o grande freguês controla o coronelismo local, a casa das leis e tudo segue por ordem dessa asquerosa relação espúria!

O povo se sente revoltado, maltrado, não se engana mais com esse estado de coisas...  O coroné não goza de boa aceitação. Só o povo unido para recuperar o controle da cidade.

Nenhum comentário:

Seguidores VAGALUMES

VAGALUMES LIGADOS

Siga-nos

Siga-nos
É só clicar sobre o twitter

NOVIDADES VAGALUMES por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Movimento dos Internautas Progressistas do Rio

Movimento dos Internautas Progressistas do Rio
#RIOBLOGPROG